Previdência privada

Olá, caros leitores. Se você é jovem provavelmente não pensa muito na aposentadoria, mas deveria. Porque quanto mais cedo você se programar mais fácil vai ser garantir sua tranquilidade quando pendurar as chuteiras.

Se você já tem os cabelos brancos, saiba que nunca é tarde demais para começar um plano de previdência privada.

 

A previdência privada

 

A previdência privada também se chama previdência complementar, pois complementa a aposentadoria que será recebida do governo, isso mesmo, como o próprio nome já diz o plano de aposentadoria complementar não tira o lugar das contribuições ao inss. A ideia é embolsar um valor adicional ao que você receberá do governo quando para de trabalhar.

Os planos de aposentadoria privada oferecem muitos benefícios distintos, mas sempre se encaixam com duas modalidades: PGBL e VGBL. a diferença é o imposto de renda.

Para que faz declaração simplificada do imposto de renda ou é isento, é indicado o VGBL. Já no caso do PGBL as contribuições são deduzidas da base de cálculo do imposto e a modalidade (PGBL) é indicada para quem faz a declaração completa de imposto de renda.

 

Existem muitos detalhes de tributação quando se trata de aposentadoria privada, por isso, é importante buscar a orientação do seu gerente. Tanto no PGBL quando VGBL suas contribuições vão rendendo conforme as aplicações do fundo.

A rentabilidade não e garantida e depende dos altos e baixo do mercado financeiros, mas como você vai acumular o dinheiro por vários anos ou até décadas, está garantida uma boa rentabilidade final.

Inclusive você pode mudar as aplicações do seu fundo ao longo do tempo para tentar uma rentabilidade melhor. Também é possível alterar o valor da contribuição ou mesmo suspender as contribuições numa fase de aperto no orçamento.

 

O momento de receber

 

Depois de anos ou décadas juntando, chega o momento de receber. Diferentemente da aposentadoria do inss na Previdência privada você pode optar por restar todo o dinheiro de uma vez ou receber uma renda mensal. Aliás você pode sacar o dinheiro da Previdência privada a qualquer momento, mas terá de pagar taxa sobre o valor sacado.

 

Por isso, está é uma opção  que dever ser usadas em emergências e não para pagar uma viagem ou trocar de carro. E o assunto não é agradável mas saiba que em caso de falecimento o dinheiro acumulado no fundo vai para os escolhidos por quem contratou o plano.

Na hora de escolher um plano de aposentadoria complementar fique atento às taxas de administração e carregamento cobrada pelo gestor do fundo.

E não deixe de acompanhar o desempenho da sua reserva, se não estiver satisfeito ou aparecer uma oportunidade melhor você pode sim levar seus recursos para outro fundo de Previdência privada.

Apesar de os fundos serão administrados pelo setor privado, eles seguem regras gerais que estão sobre a supervisão da secretaria de previdência complementar que é um órgão do ministério da previdência social.

Tem em menta que a aposentadoria também é responsabilidade sua e que você pode garantir uma renda maior no futuro se organizar para isso, bons investimentos.